Comunicação digital e comunicação interna

A comunicação digital é considerada uma poderosa ferramenta de marketing externo para pequenas e grandes empresas, mas também pode ser facilmente utilizada no dia a dia das companhias para implementação de estratégias de engajamento e comunicação com seus colaboradores, fortalecendo a imagem e valor dos negócios, retendo talentos e personalizando as relações.

Para que a comunicação funcione de modo mais redondo e atinja o maior número de colaboradores possíveis, é necessário aliar diferentes mídias dentro de uma estratégia, adaptando a linguagem que é característica de cada uma. Um e-mail marketing, por exemplo, deve conter informações suficientes para que a liderança estimule suas equipes a se inscreverem nos treinamentos nos treinamentos da companhia. Já a TV corporativa pode lembrar esses profissionais de que as matrículas já estão abertas, enquanto um disparo de WhatsApp anuncia hoje o fim das inscrições.

É claro que na teoria é simples. Afinal, a comunicação não deve funcionar apenas como um “carro de som” dentro da empresa, apenas informando seus colaboradores. Informar é bem diferente de comunicar, ainda que seja parte indissociável disto. Uma dica de ouro é a implementação do hábito. E para isso, a comunicação digital pode ser efetiva.

O hábito é uma atividade corriqueira que realizamos sem muito esforço e, às vezes, até sem pensar. De acordo com Charles Duhigg, autor do livro O poder do hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios, o hábito se desenvolve em três etapas. O gatilho, a rotina e a recompensa. O gatilho é o estímulo que desperta a vontade (ou a necessidade) de tomar alguma decisão. A rotina é o comportamento que caracteriza o hábito e a recompensa é aquilo que desperta a sensação de bem-estar após o cumprimento da rotina. É com base na recompensa que o nosso cérebro vai decidir se adota ou não o novo hábito.

Vamos a um exemplo prático!

Os colaboradores não estão utilizando as faixas de pedestres dentro da fábrica.

Gatilho: programação de pop-ups nas telas dos computadores (em horário de chegada, almoço e saída)dos colaboradores das áreas administrativas e de animações nas TVs dos refeitórios e vestiários, em todos os turnos, com as mensagens-chave da campanha de prevenção.

Rotina: colocação de totens itinerários próximos às faixas de pedestres, com fotos dos familiares dos colaboradores e com mensagens “Espero que você chegue bem em casa”.

Recompensa: vídeo divulgado internamente mostrando a ação dos totens , com depoimentos mostrando o orgulho dos familiares dos colaboradores. Emoção e reconhecimento público funcionam bem como recompensa.

A criação do hábito acima é facilitada pela preocupação na escolha do conteúdo da comunicação. Dizer que existem EPI´s é o básico, mas levar a segurança para a realidade do colaborador fora da empresa é um meio de chamar a atenção e tornar sua campanha mais efetiva. Quanto mais conseguirmos aliar as duas realidades do colaborador e mostrar que elas coexistem, mais resultados positivos chegarão à empresa e para isso, como vimos, as ferramentas digitais são ótimas aliadas.

Referência

WORKSHOP DE COMUNICAÇÃO DIGITAL COM COLABORADORES, 1., 2019, São Paulo. Renato Avanzi. São Paulo: ESPM


Escrito por
Marcelo Ramos, designer – Qualicom